Desativação do Google Reader e a Descoberta do IFTTT

Há muito tempo venho cadastrando feeds de sites de meu interesse no Google Reader para tentar acompanhá-los, mas nunca consegui realmente incluir essa atividade na minha rotina. Os itens não lidos iam se acumulando até que se tornavam tão numerosos que eu precisava usar o “Marcar todos como lidos” e novamente ver a contagem de itens não lidos crescendo, assim sucessivamente. Uma situação frustrante para alguém que realmente gostaria de acompanhar aqueles sites mas não conseguia. Atribuo essa dificuldade principalmente a duas causas: quantidade exagerada de sites cadastrados e o caráter reativo dos leitores tradicionais de feeds, como o Google Reader.

A solução para quem deseja acompanhar mais sites do que consegue é clara: focar nos prioritários. Mas o outro aspecto não parecia tão simples de resolver, eu só via as novidades dos feeds quando, e se, abrisse o leitor, ou seja, elas não surgiam de maneira espontânea para mim. Juntando a essa insatisfação a notícia da desativação do Google Reader, resolvi sanear meus feeds e procurar uma ferramenta que se adequasse melhor às minhas necessidades. Foi então que descobri o IFTTT.

IFTTT é a abreviação de If This Then That. Essa expressão representa uma estrutura bastante familiar para programadores, onde This é uma condição/evento (“trigger”) para executar a ação (action) That. O site chama cada regra nesse formato de receita (“recipe”). Nas receitas são utilizadas peças básicas de integração com outras plataformas ou mecanismos (por exemplo, feeds, facebook, twitter, Google Drive, email, dropbox etc) para criar rotinas que serão executadas de acordo com a condição estabelecida.

Voltando à questão inicial, do leitor de feeds, é muito fácil utilizar esse serviço para criar um leitor de feeds proativo, basta criar uma receita onde no This seja utilizado um canal de Feed apontando para o endereço do feed desejado e definir que a cada novo item que surgir no feed seja enviado um e-mail para a sua conta através da ação Email.

O IFTTT também permite o compartilhamento de “receitas” entre os usuários, sendo possível encontrar bastante coisa legal lá (mas seja prudente ou sua caixa de entrada vai virar uma bagunça). Algumas receitas criadas por mim enviam diariamente para o seu email os quadrinhos do Dilbert, as tirinhas do Vida de Programador, fotos do dia da NASA ou National Geographic etc.

O serviço oferece uma variedade enorme de triggers e ações, sendo possível criar rotinas para os mais diversos propósitos como, por exemplo, fazer backup de fotos suas publicadas em redes sociais ou ser alertado via SMS de terremotos de grande magnitude. Ainda há muito o que inventar, a criatividade é o limite.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *